A São José Agroindustrial possui uma infraestrutura agroindustrial completa, com uma capacidade anual de moagem média de 1,3 milhão de tonelada de cana, produzindo mais de 2,7 milhões de sacos de açúcar, mais de 20 mil m³ de etanol e comercializando mais de 4 MWh de energia elétrica.

Promovendo um modelo de gestão integrada, a São José Agroindustrial está subdividida em três áreas-fins: Industrial, Agrícola e Manutenção de Máquinas e Implementos.

image

AGRÍCOLA

O setor agrícola da São José Agroindustrial envolve as áreas destinadas ao plantio da cana-de-açúcar, o Parque Ecológico São José e demais áreas de preservação e manutenção ambiental, como, por exemplo, os rios e açudes.

Com o objetivo de ampliar a sua produção agrícola, mantendo a qualidade já validada de seus produtos e dentro da área já destinada a esse fim, há anos, conveniou-se com a Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroenergético - Ridesa.

Ligada à Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE, na qual se insere o Centro Experimental de Carpina, a Ridesa trabalha com pesquisas de novas espécies de cana-de-açúcar.

image

Manutenção de Máquinas e Implementos

O setor de Manutenção é responsável pelas metas de disponibilidade dos equipamentos e maquinários utilizados pela Empresa. Define a política de manutenção preventiva, qualidade de peças e prospecção de novos fornecedores, além de definir a gestão de investimentos em frota. Esse conjunto de ações garante a otimização do uso da frota, reduzindo custos e melhoria nos indicadores de produtividade e competitividade do setor sucroenergético.

Através da utilização de ferramentas de manutenção preditiva, proativa e detectiva e de mobilidade em atendimento temos aplicadas manutenção de confiabilidade técnica, conceito de ponta tecnológica e controle informatizado de manutenção.

image

INDÚSTRIA

Em consonância com as demandas de comercialização, a indústria conta com as principais certificações do setor e adota uma política de segurança de alimentos dentro dos parâmetros estabelecidos no mercado, atendendo de forma eficaz às necessidades dos clientes.

Com programa permanente de Boas Práticas de Fabricação (BPF), trabalha para que o nível de produção seja de excelência, com todos os seus setores em total sinergia e sistematicamente comprometidos com a visão e os objetivos da Empresa, buscando mantê-la entre os nomes de maior projeção no setor sucroenergético.